Páginas

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Banda Bate Lata

video

Nesse evento á Banda toca com o Simoninha e com Jair Olivera.

Mais Um Evento Totalmente Divertido.

Dividir o Palco Com Eles Foi Tudo de Bom!

Ass:Wander Scarlato e Wellington.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Venha fazer uma visita no Blogger e deixe um comentário !

SESC São Carlos 9-11-2007


Você Seguidor do Blogspot da Banda Bate Lata venha postar
Seu comentário, a respeito das nossas Fotos.




Câmara Municipal de Paulínia 4/12/2010

E você que ainda não é um seguidor, venha visualizar nosso blogger
e fazer parte.


Nós Integrantes da Banda (Bate Lata) ficaremos Grato pelo seu comentário.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Bate Lata em Brasília o Show de 2010



O horário combinado para irem apresentar ia se aproximando e formou-se aquela confusão, todos estavam correndo para conseguirem se arrumar a tempo. Meninas de um lado e os meninos do outro, claro que as meninas demoraram mais, elas estavam lutando contra o tempo para conseguirem tomar banho, secar os cabelos e se maquiarem.

No show o Bate Lata tocou com toda a garra que possuem; era muito fácil ver a alegria em cada olhar, eles tocaram em gratidão por cada momento que essa apresentação lhes proporcionou. A graciosidade que soava as músicas mexeu com cada uma das pessoas que os assistia, eles quebraram as barreiras e todos os aplaudiram inevitavelmente a cada música. Os jovens assim se sentiram ainda mais felizes por verem que os seus esforços valeram apena.

Toda essa questão deles tocarem instrumentos recicláveis não são só para a conservação do meio ambiente, mas também para mostrar ao público a cada show que eles podem e na verdade deveriam parar de apenas falar em toda essa questão da conservação do meio para assim fazerem alguma coisa para tentar amenizar o efeito estufa, ou seja, a destruição do seu próprio planeta.

Quando os jovens pensaram que haviam acabado as surpresas eles foram surpreendidos novamente com a magnífica apresentação do Milton Nascimento que com 68 anos ainda canta com toda a emoção de quando tinha 20 anos de idade. Devido ao cansaço, antes mesmo de acabar o show do Milton ele voltaram para o hotel; descansaram enquanto alguns foram comprar algumas pizzas.

Quando eles voltaram todos comeram e brevemente descansados e satisfeitos começaram a curtir o hotel, eram 03h00min da madrugada e lá havia jovens na piscina e na sauna. Permaneceram lá durante algum tempo e depois foram dormir, por volta das 06h00min estavam todos sendo despertadas pela recepcionista com uma ligação os avisando que o café estaria disposto as 07h00min.

Eles desceram no horário marcado e ainda sonolento se depararam com uma linda e grande mesa de café da manha, usufruíram os últimos minutos que ainda tinham no hotel e seguiram caminho rumo ao aeroporto. Na viajem de volta para casa com aquela calmaria e tranqüilidade do voou a maioria dormiu, aproveitando para descansar. Acordando pouco a pouco só quando já estavam chegando.

Organizaram-se recolhendo os instrumentos e pegaram o ônibus sentido a um rodízio de carne, para almoçarem. Tiraram mais fotos, riram e se divertiram muito; quando já satisfeitos foram para o projeto guardaram os instrumentos e seguiram o pequeno percurso até suas casas a pé. Reverão seus familiares, os abraçaram e curtiram suas famílias que os aguardavam entusiasmados em saber como havia sido toda a viagem.

Bom, e assim termina mais uma das muitas aventuras do Bate Lata. Muito obrigada!


Integrantes da Banda Bate Lata : Thaís Almeida

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

O grande momento




A tranquilidade tomava conta de toda a viagem, mas de repente ela foi perdendo o seu espaço para o friozinho na barriga e a angústia do ouvido tapado dos queridos passageiros do vôo 3884, quando ele finalmente começa a descer parecendo estar em queda livre mesmo que lentamente. Pela janela já se podia observar as casinha que antes eram pontinhos perdidos na imensidão de quando se estavam nas nuvens.

O avião ia se aproximando do destino, quando então o piloto disse:

-Pouso autorizado; permaneçam em seus acentos e sejam bem vindos a Brasília.

A esperança e a paz que causou essa simples fala do piloto foi inestimável, pois todos sabiam que estavam a poucos minutos de poder por os pés no chão e dizer:

- Deu tudo certo!

A sensação de voar é algo inexplicavelmente único, mas claro que ficar muito tempo no ar pela primeira vez causa certo receio, tudo bem que a viagem durou aproximadamente uma hora e meia, mas foi há uma hora e meia, mais inesquecível daqueles jovens que lutam por um futuro não só seu mas também do mundo.

Eles finalmente desceram e foram rumo a esteira pegar os instrumentos que convenhamos, não são nada discretos e muito menos convencionais. Após pegar todas as malas e os instrumentos seguiram para guardá-los em um ônibus de dois andares e seguiram a viagem até o teatro municipal de Brasília. Todo o longo percurso até lá foi muito curioso, os olhos dos integrantes brilhavam ao ver toda a magia de um lugar que representa tanto para o nosso país.

Alguns dormiam, conversavam, tiravam fotos e outros observavam com uma curiosidade no olhar assim como um bebê quando abre os olhos pela primeira vez, e se prende a olhar e observar cada detalhe.

Chegando ao local da apresentação posicionaram-se os instrumentos e conversaram com os organizadores do evento Premio Valores do Brasil, e quando tudo estava potencialmente pronto, foram descansar durante 30 minutos no hotel antes de irem almoçar no shopping.

Logo após a refeição não podiam eles perder a oportunidade de irem conhecer um pouco mais de Brasília e seus pontos turísticos; riram muito, tiraram muitas fotos. As horas se passaram rapidamente e eles tiveram que voltar para o hotel para se prepararem para o evento e poderem descansar um pouquinho também, ninguém é de ferro, mesmo que jovens eles estavam exaustos, no entanto quando chegaram ao hotel se depararam com as seguintes questões, havia áreas de lazer como, por exemplo, piscina, academia e sauna; e por ironia mesmo que eles estivessem cansados caíram todos na farra e aproveitaram os poucos minutinhos que tinham para usufruir tudo o que o hotel lhes proporcionava.

Integrante da Banda Bate Lata : Thaís Almeida

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

A primeira vez, nunca se Esquece !



(Relato de Viagem da Bate Lata para Brasília em 14-12-2010)

São 04h30min da manha e estavam todos ansiosos e animados, pois era a primeira viajem de avião, de certa maioria dos integrantes. Os sentidos estavam aflorados o coração palpitava rapidamente em batidas inconstantes, eles sentiam um pouco de medo e de prazer, era algo completamente desconhecido e novo.

E por mais que eles não tivessem dormido direito não havia ninguém que não tivesse um sorriso bobo no rosto e uma pitadinha de pavor nos olhos. Só a tensão de ter que ir para a fundação em plena madrugada já era algo instigador; imagina o fato de ter que sair do chão.

Nós seres humanos sempre tivemos essa curiosidade de poder voar, algo que era inimaginável até o século XX que foi a “Era Pioneira”, e por volta de 1900 a 1914 acreditasse que Alberto Santos Dumont ou os Irmãos Wright fizeram o primeiro vôo do 14-Bis, em Paris, o primeiro de um avião na história da aviação registrado (sem artifícios externos).

Os minutos foram se passando e passando e o ônibus que os levariam até o aeroporto não chegava e todo esse tempo de espera até mesmo já dentro do ônibus foi se tornando comum; todos estavam potencialmente calmos em todo o percurso, rumo ao aeroporto.

Quando chegaram ao local tão estimado parecia que uma nova chaminha de tensão e receio ia tomando conta de cada um deles. No lugar havia muitas luzes, cores e pessoas, prendendo toda a atenção dos jovens; e eles continuaram o longo caminho conversando e se distraindo uns com os outros até o dado momento de passarem pelo portão e entrarem no ônibus porque agora sim eles estavam vendo os aviões frente a frente.

Ao subirem pelas escadas que continham em si um lindo tecido vermelho e aveludado era o momento final, todos estavam tão preocupados em procurarem os seus acentos para ver quem seriam seus companheiros de viagem que haviam até esquecido de seus familiares que estavam aflitos devido ao fato da viagem.

Alguns minutos se passaram até que todos estivessem acomodados e as portas começassem a se fechar, o avião ia se preparando pouco a pouco para a decolagem, quando uma voz grave e máscula começa a surgir quebrando o silêncio existente dizendo:

-Sejam bem vindos a bordo. Observe o número de seu assento no cartão de embarque. Por medidas de segurança, acomodem- as bagagens de mão nos compartimentos acima de seus assentos e as que não couberem abaixo da poltrona a sua frente. Informamos que por determinação do Departamento de Aviação Civil - DAC é proibida a utilização a bordo de qualquer aparelho eletrônico emissor de energia eletromagnética, principalmente telefones celulares que deverão permanecer desligados. Agradecemos pela escolha e tenham uma boa viagem.

Quando finalmente o avião começa a correr, era uma velocidade tão rápida que ao olhar pela janelinha do avião se viam apenas borrões de superfícies reais que até então eram nítidas e visíveis. Depois da decolagem quando o avião finalmente começa a sair do chão e a ficar cada vez mais longe, até chegar o momento que não se viam nada além de nuvens tão brancas e um céu azul com uma linda luz amarela que deixavam as cores ainda mais intensas.
Ocorreu tudo bem, como planejado. Foram todos admirando o lindo céu e a tranqüilidade da viagem, todos servidos devidamente apenas curtindo e ouvindo as músicas dispostas com o fone conectado no braço direito de suas poltronas.

Integrante da Banda Bate Lata Thaís Almeida